É por estes motivos chocantes que deves parar de consumir carnes processadas imediatamente!

Uma grande parte da população consome carnes processadas quase diariamente, e nem imagina o que isso está a provocar na sua saúde…

Antigamente, os enchidos (embutidos) eram produzidos de forma artesanal.

Ainda que levassem certas partes dos animais, órgãos e outras carnes não utilizadas no seu estado normal, eram mais saudáveis porque não continham corantes, conservantes (como os nitratos e nitritos), realçadores de sabor (como o glutamato monossódico) e muito menos continham restos de “sabe-se lá o quê”.

Hoje já não é assim.

Além de toda a carga corantes e conservantes, os enchidos industrializados dos dias atuais oferecem outros riscos, como se constatou na recente operação Carne Fraca, da Polícia Federal, no Brasil, que também exporta carne para muitos outros locais em todo o mundo.

Por exemplo, as autoridades revelaram que, no Paraná, alunos da rede pública estadual consumiram salsicha de peru sem carne de peru – na verdade, era um “recheio” com proteína de soja, fécula de mandioca e carne de frango.

E ainda há a história do papelão misturado com a carne, que nem vamos considerar, pois não houve comprovação.

O facto é que, da forma como os embutidos são produzidos atualmente, só nos resta sugerir que fique longe deles, para o bem da sua saúde e dos seus filhos.

Num estudo recente, mais de 1.500 pacientes sofredores de adenomas colorretais (pólipos pré-cancerígenos no cólon) tiveram a dieta investigada.

Vários anos depois eles foram reexaminados para saber se seus pólipos haviam retornado.

Os pacientes que tinham uma dieta rica em carnes processadas, incluindo salsichas, salames, mortadela, bacon, linguiças, etc., apresentaram um risco muito maior de desenvolver novamente o problema.

Entretanto, aqueles com dietas ricas em outras carnes frescas, como galinha do campo, estavam com o risco diminuído.

O cancro colorretal é o segundo tipo de cancro que mais mata nos Estados Unidos, mais de 57.000 pacientes morrem a cada ano.

Outros estudos identificaram potenciais riscos à saúde relacionados ao consumo de carnes processadas, incluindo cancro de mama e obstrução pulmonar crónica.

O consumo de carne vermelha processada ou incorretamente preparada está ligado a uma maior incidência de cancro de mama, uma conexão ainda mais forte quando se trata de mulheres na pré-menopausa.

Uma das explicações pode estar nos compostos produzidos quando a carne é grelhada em altíssimas temperaturas – aminas heterocíclicas e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos –, que comprovadamente promovem o crescimento de tumores.

E mais uma pesquisa, com mais de 7.000 pacientes – a maioria deles idosos –, mostrou que carnes como presunto, bacon, salsichas e linguiças, estão relacionadas a uma pior função pulmonar e um risco maior de obstrução pulmonar crónica, mesmo levando em conta a dieta e inúmeros outros fatores de risco.

Os pacientes que mais consumiam carnes processadas eram também normalmente os que consumiam menos frutas, verduras e legumes, o que pode ter colaborado para o problema.

As carnes processadas ainda têm outro grave problema: o nível bastante alto de sal, que aumenta o risco de hipertensão, doenças cardíacas e renais.

Vai continuar a consumir alimentos processados? Então, só nos resta dizer: boa sorte!

“PRESUNTO” VEGETARIANO

Que tal fazer um “presunto” vegetariano? Além de ser mais saudável, é muito saboroso.

Ingredientes

  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 cebola picada
  • 1 talo de aipo picado
  • 2 cenouras picadas
  • 250 gramas de grão-de-bico cozido
  • 1 copo (100 mL) de vinho tinto
  • sal a gosto
  • pimenta-do-reino a gosto
  • 1 concha de caldo vegetal
  • 1 dente de alho esmagado
  • 20 ml da água de beterraba cozida
  • 1 colher (sopa) de fécula de batata
  • 4 colheres (sopa) de chá preto defumado (prepare uma chávena/xícara e retire 4 colheres de sopa dessa chávena/xícara; esse chá é conhecido também como lapsang souchong; vende-se em casas de chá ou de produtos orientais)
  • 1 colher sopa de agar-agar (vende-se em lojas de produtos naturais e em bons supermercados) dissolvida em 100 mL de água

Modo de preparação

  • Refogue, com o azeite, a cebola, o talo de aipo e as cenouras.
  • Acrescente a esse refogado o grão-de-bico cozido.
  • Mexa e deixe pegar o tempero.
  • Adicione o vinho tinto e deixe evaporar o álcool.
  • Adicione o sal, a pimenta, 1 concha de caldo vegetal e deixe cozinhar por cerca de 10 minutos, até que o molho engrosse.
  • Depois que engrossar, adicione o alho esmagado, 20 mL da água de beterrabas cozidas e 1 colher (sopa) de fécula de batata.
  • Misture bem e desligue o fogo.
  • Coloque 4 colheres (sopa) de chá preto defumado (prepare uma xícara e retire 4 colheres de sopa dessa xícara).
  • Triture ou bata no liquidificador.
  • Tem que ficar uma mistura totalmente homogénea, na consistência de creme.
  • Deite por cima dessa mistura a água em que foi dissolvida 1 colher (sopa) de agar-agar.
  • Ligue de novo o fogo, misture bem, até que tudo ligado.
  • Desligue o fogo.
  • Unte um copo plástico de 500 ml com azeite.
  • Coloque dentro desse copo a massa ainda quente, com o cuidado de não criar bolhas na mistura (use uma colher para uniformizar a mistura na parte de cima do copo e tirar as bolhas).
  • Tape o copo (é importante que o copo tenha tampa!) e coloque no frigorífico por, pelo menos, quatro horas.
  • Passado esse tempo, o presunto vegetariano estará pronto e poderá deliciar-se com ele.



Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *