Muito importante conheceres os sintomas! Esta doença não tem cura e causa cegueira!

O glaucoma é uma doença que causa diminuição progressiva da visão devido à morte das células do nervo óptico e pode causar cegueira se não for tratado quando surgem os primeiros sintomas.

3877584_orig

Esta doença dos olhos, que não tem cura, pode causar dor, vermelhidão nos olhos e perda da visão periférica e, para evitar complicações o oftalmologista deve ser consultado para diagnosticar a doença precocemente e iniciar o tratamento logo que possível, que pode incluir o uso de colírios ou realizar cirurgia para baixar a pressão do olho.

O que é glaucoma

O glaucoma é uma doença que leva à perda da capacidade de enxergar porque ocorre a morte das células que foram o nervo óptico e a retina, ocorrendo normalmente devido ao aumento da pressão dentro do olho.

cc0697dfccf7db9268cc6657336a2b22-315_210844a6488c7d51b26567d1dfb90c081b0-315_210

Sintomas de glaucoma

Esta doença ocular desenvolve-se lentamente, durante meses ou anos e, numa fase inicial não causa sintomas. Porém, alguns sintomas que podem surgir incluem:

  1. Perda gradual de visão, normalmente em ambos os olhos;

  2. Dor intensa no interior do olho;

  3. Aumento da pupila, que é a parte preta do olho, ou do tamanho dos olhos;

  4. Visão turva e embaçada;

  5. Vermelhidão do olho;

  6. Dificuldade para ver no escuro;

  7. Dificuldade em ver em ambientes escuros;

  8. Ver arcos em volta das luzes;

  9. Lacrimejamento e sensibilidade excessiva à luz;

  10. Dor de cabeça forte, náuseas e vómitos.

86001b75b2ca9a0b76c1a793cd9cc18f-315_2100d74708ca0d8095c3e64bdf757bad9fb-315_210

Normalmente, os sintomas variam com o tipo de glaucoma e, quando se está a perder a visão lateral a doença já se encontra numa fase avançada.

Tipos de glaucoma

Os tipos de glaucoma conhecidos encontram-se descritos na tabela a seguir.

glau

Exames para saber se tens glaucoma

Para diagnosticar o glaucoma é necessário fazeres exames que não causam dor, como o exame de medir a pressão ocular, conhecida por tonometria ou o exame do fundo do olho que avalia o nervo óptico, chamado de fundoscopia.

223866b8f9b33b7c4bd6e39d5dc6dbc8-315_210f7e80b15c8fc1984333f4954eb707a18-315_210

No entanto, o oftalmologista pode indicar outros exames mais específicos como topografia de disco óptico ou gonioscopia que são exames que ajudam a fazer um diagnóstico mais correto e identificar o tipo de glaucoma.

Como tratar o glaucoma

O glaucoma não tem cura, porém pode ser controlado com o uso remédios ou cirurgia. Quanto mais cedo iniciares o tratamento maiores são as probabilidades de evitares cegueira e por isso é necessário teres consultas com oftalmologista 4 vezes ao ano.

– Uso de colírios

O tratamento pode ser feito através do uso de colírios, como Pilocarpina ou Dipivalil epinefrina, que diminuem a produção do liquido do olho e ajudam na sua drenagem, diminuindo a pressão ocular e a controlar a doença.

Como colocar o colírio corretamente: é necessário aplicar as gotas indicadas pelo médico diretamente no olho e logo depois fechar suavemente o canto do olho próximo ao nariz para evitar que o remédio passe para o canal lacrimal, nariz ou garganta. A seguir deve-se manter o olho fechado por cerca de 4 minutos.

– Uso de comprimidos

A toma de comprimidos, como glicerol, só é feita quando o uso de colírios não conseguem diminuir a pressão ocular.

Quando se toma estes comprimidos é necessário ir no nutricionista para adequar a dieta, pois pode ocorrer a diminuição da absorção do potássio, sendo necessário aumentar o consumo de alimentos como frutas secas, banana, cenoura crua, tomate ou rabanete, por exemplo.

– Uso de laser

Esta técnica é feita pelo oftalmologista no consultório com laser na íris para ajudar a drenar melhor o liquido ocular e, demora cerca de 20 minutos, sendo que a iridotomia é feita no glaucoma de angulo fechado e a trabeculoplastia no caso de glaucoma de ângulo aberto.

– Cirurgia aos olhos

A cirurgia para tratar esta doença, conhecida por trabeculectomia, só é feita quando os outros tratamento não têm o efeito desejado ou quando se tem outras doenças, como diabetes. É realizada sob anestesia local ou geral e é feita uma pequena abertura na parte branca do olho, criando um canal para o fluido do olho sair e diminuir a pressão ocular.

Geralmente, o tratamento deve ser mantido por toda a vida e o objetivo maior do médico é desacelerar a progressão da doença e, por isso, muitas vezes precisará mudar o tratamento para controlar da melhor forma a doença.

Causas do glaucoma

Geralmente, o glaucoma é causado pelo aumento da pressão nos olhos, conhecida por pressão intra-ocular. O aumento da pressão ocorre porque no olho é produzido um líquido denominado humor aquoso e, como o olho é fechado, este líquido precisa ser escoado naturalmente. Quando o sistema de drenagem não funciona corretamente, o líquido não pode ser drenado para fora do olho e assim a pressão dentro do olho aumenta.

No entanto, apesar do aumento da pressão ser a causa mais comum, existem casos em que não se apresenta pressão intra-ocular elevada e, nesses casos a doença é causada por mau funcionamento dos vasos sanguíneos do nervo óptico, por exemplo.

Fatores de risco do glaucoma

Alguns fatores que indicam maiores chances de desenvolver glaucoma incluem:

  • Ter outras pessoas na família com glaucoma;

  • Idade superior a 40 anos;

  • Dificuldade para ver de longe, tendo graduação superior a 6;

  • Indivíduos com diabetes;

  • Uso prolongado de corticoides, antidepressivos ou anticoncepcional porque podem causar aumento da pressão ocular.

Além disso, é mais comum em indivíduos de raça negra e também em pessoas que já tiveram lesões ou doenças oculares.

Para saber o risco de desenvolver glaucoma experimenta fazer o teste a seguir. Deves apenas escolher 1 resposta em cada opção e no final somar os valores.

glau2

Fonte: tuasaude

Segue a nossa página de facebook:


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *