Não vais acreditar no que este homem encontrou quando reformava a própria casa!

Pelo menos uma vez na vida todos gostamos de reformar a casa e dar-lhe um novo visual.

Podemos trocar apenas os móveis de posição, retocar a pintura ou então fazer mesmo uma reforma completa, derrubando ou construindo novas paredes.

Foi precisamente a fazer isso, algumas mudanças radicais na sua casa, que este homem teve uma incrível surpresa, encontrou uma cidade inteira de à 3 mil anos atrás construída no subterrâneo.

Em 1963, um morador da província de Nevsehir, na Turquia, decidiu derrubar uma das paredes da sua casa. Atrás dela, descobriu uma repartição da casa que nunca tinha visto antes. Ao investigar a nova sala, encontrou outras repartições e um sistema de túneis complexos ligados a eles. Os túneis e salões faziam parte da cidade subterrânea de Derinkuyu, na antiga região da Capadócia.

A cidade de Derinkuyu foi lar para mais de 20 mil pessoas que viviam em onze níveis subterrâneos. O local tinha cerca de 600 entradas e tinha áreas que serviam como quartos, estábulos, cozinhas, câmaras de ventilação, casa de banho e até mesmo túmulos. A construção tinha a função prioritária de proteger os moradores da Derinkuyu sobre o solo do ataque de invasores.

Derinkuyu

túneis descobertos2

A cidade de Derinkuyu está a mais ou menos 85 metros de profundidade. Com repartições e construções que reproduziam quase tudo o que era encontrado sobre a superfície, tinha pelo menos 15 mil ductos de ventilação. A ideia era que, mesmo debaixo do chão, a cidade pudesse ser bem ventilada e permitisse que as áreas fossem arejadas e os moradores pudessem sobreviver.

Arqueólogos e especialistas acreditam que, dificilmente, os ambientes eram utilizados para a vida comum dos moradores de Derinkuyu. Porém, a estrutura permitia que milhares de pessoas – e até animais – sobrevivessem por ali por muito tempo, enquanto grupos hostis invadiam e atacavam as suas verdadeiras residências. A organização urbana abaixo da terra era muito complexa.

Estrutura

túneis descobertos3

As gigantes redes de túneis, passagens e escadarias sob o solo serviam para conectar ambientes privados, onde as famílias se resguardavam, a salões comunais utilizados para orações, lazer ou trabalho. Nas repartições e corredores, eram encontrados poços, chaminés para circulação de ar, lojas e estábulos. Em alguns lugares, ainda existiam sectores reservados para guardar os mortos até que a cidade na superfície pudesse ser ocupada novamente.

túneis descobertos4

Em vários corredores, também eram colocadas portas móveis feitas de pedra. As estruturas permitiam que as passagens fossem bloqueadas caso até mesmo a cidade subterrânea fosse alvo de ataque. Naturalmente, as portas só podiam ser abertas e fechadas de um dos lados, para garantir a segurança.

Actualmente, oito andares de Derinkuyu estão abertos para visitação pública. Em cerca de duas horas, visitantes podem passar pelos misteriosos corredores antigos e visualizar como era a vida por ali. Certamente não devia ser fácil viver em condições debaixo do chão, mas era a alternativa para escapar de povos hostis e guerreiros e é bem inteligente.


Segue a nossa página de facebook:




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *