10 empregos que ainda não existem… mas podem existir em breve!!

A revista económica Fortune fez uma lista para aqueles que estão assustados com a ideia de que os robôs vão deter todos os empregos em breve. É verdade que a ascensão das máquinas autónomas e da inteligência artificial vai fazer com que alguns empregos se tornem obsoletos, mas novos trabalhos também vão surgir. Consultando alguns peritos em tecnologia e emprego, a Fortune apresentou alguns exemplos:

trabalho

Gestor de drones

Não é preciso ser especialista para saber que os drones vão passar a estar em todo o lado em breve. As empresas que tenham as suas próprias frotas de drones vão precisar de gestores que compreendam como estes funcionam e saibam coordená-los.

Controlador aéreo privado

Além do controlo e coordenação de drones dentro de cada empresa, vai ser necessário também que alguém supervisione a logística das cidades e mesmo das regiões para que não exista conflito quando estes drones ultrapassarem fronteiras locais ou regionais, ou espaço aéreo privado. Para isso, existirão novos controladores aéreos.

Mentor médico

Um dos especialistas consultados pela Fortune sugeriu que venham a existir funcionários médicos que não sejam enfermeiros nem médicos mas que acompanhem as pessoas entre consultas e durante os seus tratamentos para saber como se sentem, e se estão a seguir as recomendações necessárias para alcançar o melhor bem-estar.

Mecânico de carros autónomos

Os carros podem andar sozinhos mas não se compõem sozinhos. O mecânico do futuro vai ter de saber mexer nas peças mas também vai ter de estar à vontade com software.

Especialista em transportes autónomos

Vai ser preciso alguém que consiga gerir a logística das cidades para dar espaço aos carros autónomos, aos drones e a outros tipos de transportes que possam surgir.

Negociador de capacidade em excesso

Outro especialista consultado pela Fortune propôs que as empresas podem, no futuro, encontrar mais-valias ao alugar ou encontrar outras formas de “pôr a render” espaço ou equipamento que não usem sempre. Poderá haver alguém cujo emprego dentro de uma organização seja esse mesmo – analisar o que pode ser rentabilizado e tratar dessas rentabilizações.

Intérprete médico pessoal

O avanço da medicina personalizada genética faz com que as pessoas precisem de ter atenção individualizada e possibilita tratamentos que são específicos para cada um de acordo com o seu código genético. Assim, pode abrir-se lugar para pessoas cujo trabalho é trabalhar individualmente com um doente para perceber quais as melhores terapias de medicina personalizada lhe serviriam. Como um assistente pessoal, mas exclusivamente para a medicina.

Especialista de integração humano-tecnologia

Um trabalho que quase já é necessário: um dos especialistas consultados pela Fortune propôs que, no futuro, podem existir pessoas cuja profissão é ajudar os outros a usar as tecnologias com maior fluidez, de forma a melhorar as suas vidas pessoais e a sua eficiência no trabalho.

Mentor de mindfulness

Numa época em que cada vez nos preocupamos mais com a mindfulness, poderá haver espaço para pessoas cujo trabalho seja ajudar as pessoas a desenvolver estratégias que conjuguem a sua vida laboral e pessoal para maior satisfação e felicidade espiritual.


Segue a nossa página de facebook:




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *