O discurso “emocionante” do jornalista que chorou com Cristiano Ronaldo

cr7O conhecido adepto do Real Madrid e jornalista espanhol, Tomás Roncero, emocionou-se muito ao ver Cristiano Ronaldo a ganhar a Bola de Ouro. O jornalista justificou as suas lágrimas no programa de televisão espanhol, “El Chiringuito de Jugones”.

Para além de ser adepto dos “merengues” (Real Madrid), Tomás Roncero, nunca escondeu a sua grande admiração por Cristiano Ronaldo. E para mostrar essa grande admiração, o programa decidiu gravar a sua reacção no momento em que foi divulgado o grande vencedor da Bola de Ouro. O jornalista não conseguiu conter as emoções e chorou com com a vitória e o discurso emocionante de Cristiano Ronaldo.

Mais tarde, após Cristiano Ronaldo ter ganho a Bola de Ouro 2013, e já durante o programa, Tomás Roncero explicou porque chorou num longo e emocionante discurso que podem ver abaixo traduzido e ver no vídeo:

“Ninguém pode acreditar, que o que este rapaz faz é mentira. Este rapaz, nos dois primeiros anos que esteve em Espanha cometeu erros, ou algum gesto pouco acertado, mas cada vez que entrava em campo: metiam-se com a sua mãe, metiam-se com a sua nacionalidade, com o seu coração e com o seu país e diziam-lhe; morre. Vê só que três coisas…

És uma estrela mundial e vens a um país para cumprir um sonho e jogar no futebol que querias, na equipa que querias e cada vez que jogas com tua equipa: querem que tu morras, lembram-se da tua mãe de uma má maneira e dizem português, como se isso fosse algo de mau.

Este rapaz sofreu tudo isto e deu a volta à situação. E percebeu que o aparelho de propaganda estava completamente contra ele. Era visto como um arrogante, um provocador, teve de aguentar capas insultantes. Pisavam-no, davam-lhe patadas escandalosas e os adeptos ovacionavam os que o agrediam. Foi muitas vezes incompreendido pela sua própria gente, o Bernabéu também levou tempo a reconhecê-lo.

Eu sei que este rapaz disse: isto não vai ficar assim. Eu sei que ele se levanta à hora que se levanta e está trabalhando todo o dia o seu corpo, não porque seja narcisista, mas porque ele sabe que é a única ferramenta para o êxito e que ninguém lhe vai oferecer nada.

Este rapaz com 11 anos, que é a idade do meu filho, que eu nem deixo atravessar um semáforo sozinho, porque senão à sua mãe lhe dá algo…Este rapaz foi viver para Lisboa sozinho, sozinho…Com 11 aninhos e sabendo que do seu futebol, do que saísse das suas chuteiras, dependia a posibilidade da sua família ter prosperidade na cidade do Funchal.

Este rapaz fez-se forte na vida…sozinho. E foi para Manchester…Com o frio, com a chuva, longe da sua gente e disse; um dia vou jogar no Real Madrid e serei ainda mais grande. Hoje, este rapaz viu isto tudo ao mesmo tempo, e viu o seu filho (…) e viu a sua mãe, que sempre o acompanhou, que esteve sempre com ele. A sua mãe que lhe disse um dia, quando estava no Manchester triunfando; não serás o mais grande, até que sejas o mais grande no Real Madrid.

A sua mãe sabia as histórias de Eusébio e afortunadamente em Portugal, sabem que o Real Madrid é o clube mais lendário da história. Ele queria uma Bola de Ouro com o Real Madrid, já tinha ganho com o Manchester, mas com o Real Madrid nunca. Esta é a porta dos sonhos que se abriu para Cristiano, porque logo será a Champions e ele sabe que até não a ganhar com o Real Madrid, a sua coroa não será outorgada.

Por isso, este carácter tão insaciável, não é de um arrogante e de um narcisista…Muito pelo contrário, oxalá todos os profissionais fossem iguais. Este rapaz podia ter todas as Irinas que quisesse, podia ter todas as orgias do mundo, ter todas as viagens de prazer que quisesse e vai para casa, chega à piscina e como ele diz: limpa a cabeça de novo. E começa a dizer-se; amanhã tenho treino, amanhã tenho de começar do zero outra vez, e no jogo deste Domingo, tenho de estar a 150 por cento.

Ninguém ofereceu o êxito a Cristiano Ronaldo, a este rapaz ninguém ofereceu nada. E hoje, estas lágrimas saíram do seu mais profundo coração, porque este rapaz chorou muitas vezes sozinho, sem testemunhas e sem câmeras. Por isso eu reconheço, que cada vez que ele chore eu me vou emocionar, porque coloco-me no seu lugar e sei que todos os madrilistas choraram com ele. Para mim ele não ganhou a Bola de Ouro, mas o Coração de Ouro, porque até gente que não é do Real Madrid e que não gostava de Cristiano, hoje esteve com Cristiano”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.