Em apenas 45 dias este homem recebeu 1500 cartas do Fisco! Para pagar um imposto que não deve!

José Mina recebeu 1500 cartas, juntamente com uma familiar, ambos herdeiros do mesmo prédio com 15 frações, da Autoridade Tributária (AT), desde o dia 30 de novembro de 2016 até agora, para pagar um imposto que não deve.

“Chegamos a receber mais de 120 cartas por semana, 30 a 40, às vezes, num só dia”, disse ao CM, sublinhando que já foi várias vezes à repartição da AT do seu bairro fiscal para reclamar do gasto de papel, e que confirmaram que não tem qualquer dívida. “Mas também não sabem por que estou a ser notificado sucessivamente. Parece que será um problema informático”, afirmou, acrescentando, com sentido de humor, que “se sente perseguido pelas Finanças“.

As cartas que chegam à caixa do correio de José Mina são divididas em dois assuntos: um a informar que tem de liquidar um imposto sobre o prédio de luxo, cerca de seis mil euros, outro a anular cada uma das notificações de cobrança, e assim sucessivamente. “Já lhes disse para desligarem o computador“, diz José Mina, que sempre que recebe novos avisos de cobrança fica na dúvida se vão executar ou não.

A única situação que teve com a AT foi o facto de em 2014 ter recorrido, juntamente com a outra familiar, para o Centro de Arbitragem Administrativa (CAAD) a reclamar do pagamento do imposto selo sobre imóveis de luxo.

“Já tínhamos pago quase seis mil euros pelo prédio que herdámos, mas pedi uma nova avaliação e esta foi abaixo de um milhão de euros. O CAAD reconheceu-nos a razão e o Fisco teve de devolver o que já tínhamos pago e de pagar as custas“, contou, acrescentando que de facto o dinheiro lhe foi devolvido em 2015, e que ficou surpreendido quando começou a receber notificações no fim de 2016 para pagar outra vez.

E desta e de outras formas que o estado gasta o dinheiro dos contribuintes, com “brincadeiras” sem jeito nenhum!

Fonte: www.cmjornal.pt/exclusivos/imprimir/recebeu-1500-cartas-do-fisco-em-45-dias

Segue a nossa página de facebook:




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *