Gonçalo Amaral insiste que os pais de Maddie “mentiram à polícia” e novo suspeito é um bode expiatório

Gonçalo Amaral volta a afirmar que os pais de Maddie mentiram às autoridades sobre o desaparecimento da filha.

Gonçalo Amaral, ex-inspector da Polícia Judiciária de Portimão, afirmou este domingo, durante uma entrevista à estação televisiva TVI, que o novo suspeito do caso de Madeleine Maccann “é um bode expiatório”, acrescentando que existiu negligência por parte dos pais.

O ex-inspector explicou que só havia duas formas de entrar no apartamento: “com chave falsa ou através da janela”.

O mesmo relembrou o esquema de vigilância que os casais ali hospedados tinham e insiste que os pais de Maddie “abandonaram os filhos, mentiram à polícia e continuam a mentir, porque não revelaram tudo o que se passou naquela noite”.

Gonçalo Amaral disse que a carrinha da marca Volkswagen branca e amarela foi personalizada pelo suspeito e mostrou uma fotografia da mesma viatura com desenhos a preto, que foi analisada pelas autoridades alemãs, acusando as autoridades de adulterarem as imagens divulgadas ao público.

O ex-inspector acrescentou ainda que a amostra de saliva encontrada pelas autoridades pertence a um bebé com leite materno, que se encontrava noutra cama que não a da menina desaparecida.

Fonte: tvi24.iol.pt


Artigos Relacionados:

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.