Se quer ganhar mais dinheiro case depois dos 30!

Segundo pesquisa da Universidade da Virgínia (EUA),as mulheres que se casam depois dos 30 anos ganham 56% mais do que aquelas que dizem o “sim” antes.

Pois é, antigamente, casar apenas aos 30 anos era quase uma tragédia familiar, hoje esperar têm-se mostrado cada vez mais comum entre os casais. E esse novo costume também está a fazer bem à conta bancária das mulheres.

Os resultados obtidos com este estudo que é resultado de um projeto da instituição voltada para o casamento, a idade média dos noivos hoje é a maior de todos os tempos, chegando a 27 anos para elas e 29 anos para os homens. Nos anos 90, as mulheres costumavam casar-se em média aos 23 anos, enquanto eles chegavam ao altar aos 26.

Para os pesquisadores, o parto é o factor determinante para que as mulheres ganhem mais casando depois. A explicação é simples: a primeira década da carreira é determinante para a construção de um bom salário, assim, casando mais tarde, elas terão filhos também mais tarde e com isso podem dedicar-se melhor à carreira, garantindo uma boa receita.

Essa equação vale, no entanto, apenas para aquelas com um bom nível de escolaridade. Isso porque, segundo a pesquisa, aquelas com menor nível de instrução tendem a engravidar mais cedo independente da data do casamento, o que acaba por prejudicar a carreira e, consequentemente, o salário.

Para os homens, a dica é casar cedo

Enquanto as mulheres que esperam até os 30 anos para casar ganham mais, para os homens, é um pouco ao contrário, ou seja, quanto mais cedo melhor. A pesquisa desvendou que para eles a receita é inversa: quanto mais cedo eles firmam compromisso com alguém, mais sucesso terão na carreira, independente do nível de escolaridade.

Para os especialistas, isso acontece porque os homens casados sentem-se mais seguros de si em comparação aos solteiros, o que reflecte em melhor produtividade e, consequentemente, maior salário.

Casamento mais tarde, menor probabilidade de divórcio

O casamento tardio tem reflexos positivos não apenas no salários feminino, mas também no número de divórcios. Segundo dados do estudo, aqueles que casam com vinte e poucos anos têm maior tendência de se separar do que aqueles que se unem após os 30.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.