Alarmante!! Fica a conhecer os dados revelados da realidade Portuguesa!

Mais de metade (58%) dos portugueses confessaram já ter sentido dificuldades para pagar as contas no final do mês, sendo nas classes sócio económicas mais baixas que mais se regista esta dificuldade (67%).

estou falido

As conclusões são de um estudo realizado pela Cetelem que conclui ainda que é entre os consumidores mais velhos (entre os 55 e os 65 anos) que as dificuldades são maiores, com 71% dos inquiridos a admitirem problemas para conseguir que o dinheiro chegue até ao final do mês.

Agora, um outro estudo revela que apenas 4% dos consumidores afirmam poupar com regularidade mensal, menos 8% do que em 2015. Já em relação a 2014, a diferença é abissal, já que durante este ano 30% dos portugueses afirmavam economizar todos os meses.

O novo estudo da Cetelem revela ainda que a maioria dos inquiridos (59%) não consegue mesmo fazer qualquer tipo de poupança.

No total, 29% afirmam que poupam sempre que possível, ou seja, sempre que sobra algum dinheiro ao final do mês e apenas 4% consegue poupar com regularidade mensal.

O estudo da Cetelem revela ainda que o principal método de poupança dos portugueses é a transferência de dinheiro para conta a prazo (20%). Já o mealheiro, que no ano passado era a principal forma de poupança dos portugueses, tem vindo a perder adeptos (9%).

«Constatámos que o peso das despesas fixas mensais é cada vez maior e que há portugueses que revelam ter dificuldades em fazer face a esses gastos. Consequentemente, no final do mês, torna-se ainda mais difícil colocar dinheiro de lado. É por isso fundamental promover os bons hábitos de gestão orçamental junto dos consumidores, pois só com controlo e método é possível poupar de uma forma regular», explica Diogo Lopes Pereira, diretor de marketing de Cetelem.

Fonte:sol


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.