O cancro pode ser causado por um cereal que milhões de pessoas consomem ao pequeno almoço!

Nos Estados Unidos, uma marca de cereais (Quaker), foi processada e acusada de utilizar aveia contaminada por um produto químico “provavelmente cancerígeno” segundo a Organização Mundial de Saúde.

Após o sucedido a empresa já veio a público desmentir tal acusação mas o caso não ficou por aqui…

Segundo a ação que deu entrada num tribunal da Califórnia e que a revista Fortune teve acesso, a Quaker afirma que os seus produtos são “100% natural”, o que a acusação considera falso.

Segundo os responsáveis pela acusação, a aveia da Quaker contém um produto extremamente tóxico, o glifosato.

O glifosato é um pesticida que foi considerado “provavelmente cancerígeno” pela Organização Mundial de Saúde em 2015.

A gigante Pepsi, proprietária da Quaker, informou, em comunicado enviado à Fortune, que “a marca não usa glifosato em qualquer das etapas do processo de moagem”, acrescentando “que a produção de comida saudável é a prioridade da Quaker há 140 anos”.

O problema é o uso de glifosato antes da colheita, pelos fornecedores.

A Quaker tem controlo sobre isso?

A ação interposta em tribunal pede uma alteração nas práticas publicitárias da Quaker, para que deixe de dizer que é “100% natural”, bem como uma indemnização pelos eventuais danos provocados.

aveia_-_novo

Lewis Daly, o advogado de acusação, garante ser possível provar o uso do glifosato na aveia da Quaker e, por isso, pede cinco milhões de dólares de indemnização.

O advogado diz que não tem dúvida de que o cereal, devido ao uso desse pesticida, é muito prejudicial à saúde.

Daly ressaltou que o glifosato tem sido classificado como potencialmente perigoso para consumo humano.

Ele afirma que possui uma análise cujo resultado mostrou que o produto da Quaker continha grandes quantidades de glifosato, por isso é recomendado parar de consumi-lo imediatamente.

Mas a Quaker nega e diz que seus produtos são totalmente naturais.

A empresa garante que todos os seus produtos passam por processos completamente naturais, incluindo um processo de limpeza que remove grandes quantidades de herbicidas.

Vídeo sobre a notícia (Em Inglês):

A resposta da Quaker não convenceu a acusação, que diz ter provas de que a aveia da Quaker contém a perigosa substância.

O glifosato é um dos herbicidas que mais causam danos ao meio ambiente e aos seres humanos.

Ele imita certas hormonas e pode entrar no cordão umbilical durante a gestação e afectar o desenvolvimento do bebé.

E há estudos que provam o seu grande potencial para causar cancro,

O glifosato é produzido pela Monsanto, poderosa multinacional de agro tóxicos e sementes transgénicas.

 


Artigos Relacionados:

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.