Comes grão de bico regularmente? Nem imaginas o que ele te está a fazer… É importante que saibas!

Esta leguminosa, cada vez mais presente na cozinha portuguesa, é bastante nutritiva, rica em proteínas, sais minerais e vitaminas do complexo B. O grão-de-bico ajuda a emagrecer, afasta a depressão e é até benéfico para pessoas que sofram de diabetes.

Um estudo publicado no Journal of the American College of Nutrition revela que uma alimentação que inclua grão-de-bico pode reduzir o colesterol total e o ruim (LDL). Os investigadores acreditam que isto se deva à presença dos ómegas 3 e 6, que estão associados à diminuição do índice de gorduras no sangue e à prevenção de doenças cardiovasculares, como ataques cardíacos e AVC.

grbico

As fibras desta leguminosa são normalmente solúveis em água, o que diminui a absorção de açúcar, gordura e colesterol, contribuindo assim para o bom funcionamento do coração.

O grão-de-bico ajuda ainda a regular o intestino e dá uma sensação de saciedade que ajuda a controlar a fome e, consecutivamente, a manter o peso.

Pode ser combinado com arroz uma vez que fornece proteínas de qualidade, praticamente livres de água e gorduras.

As grávidas devem usufruir dos benefícios oferecidos por esta leguminosa, pois é rica em ácido fólico, o que previne problemas no feto.

Para as pessoas com diabetes interessa saber os hidratos de carbono do grão-de-bico são digeridos e absorvidos pelo organismo de forma lenta, o que aumenta a glicose aos poucos e reduz o nível de açúcar no sangue.

O grão-de-bico também melhora o humor e combate a depressão pois aumenta a produção de serotonina.

Esta leguminosa possui ainda hormonas vegetais que ajudam à reposição hormonal, sendo eficazes na prevenção da osteoporose e no combate a doenças do coração e cancro de cólon.

Para além disso, o grão-de-bico aumenta a energia pois é rico em ferro, substância integrante da hemoglobina que transporta o oxigénio dos pulmões para todas as células do corpo e pertence aos principais sistemas enzimáticos para a produção de energia.


Segue a nossa página de facebook:




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *